VISÃO GLOBAL PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

Não é novidade para ninguém: as facilidades proporcionadas pela tecnologia fazem com que, a cada dia, as distâncias sejam menores. O mundo, hoje, é o quintal de todos nós. Ainda assim há profissionais e empresas que parecem não se importar muito com isso, o que é um erro. As micro, pequenas e médias empresas precisam estar atentas ao que se passa por todos os lados.

O consultor Reginaldo André, especialista em carreira e gestão empreendedora, afirma que a grande maioria dos micro, pequenos e até médios empresários costumam ter uma visão de mundo muito restrita. Ele afirma que isso é um grande equívoco, pois o mundo de hoje, globalizado, oferece oportunidades de expansão e evolução, mesmo em cenários de crise econômica como a vivida pelo Brasil.

“A grande massa das micro, pequenas e médias empresas ainda não enxergou essa oportunidade. Os poucos que entenderam estão saindo na frente. O empreendedor deve trabalhar para conseguir entender a necessidade de seus clientes. A incerteza da economia é um fato, os gestores sabem da necessidade de adotar melhores metodologias, mas reconhecem que em muitos casos falta conhecimento de ferramentas e conceitos que permitam colocar em prática um planejamento que ajude a crescer”, alerta.

Para garantir mais conhecimento, a dica é simples e pode até parecer óbvia: correr atrás de informação. É preciso investir em formação e capacitação técnica, mas também é fundamental entender o que se passa no mercado. Um pequeno empresário, por exemplo, pode entender que uma grande multinacional que atua no mesmo ramo não é concorrente direta. Porém, é preciso mudar essa visão para ir atrás de informações e técnicas que estão disponíveis nesse nicho de mercado e podem ser essenciais para o próprio negócio.

“É fato que muitas vezes a limitação financeira impede esse tipo de investimento e busca por informação, mas também falta iniciativa. É preciso observar os concorrentes, mesmo os que não são concorrentes diretos. Algumas ferramentas básicas que podem dar análises de mercado dão respostas muito amplas” afirma Reginaldo André, que destaca, entre essas ferramentas, a Análise Swot [inserir link para: https://wwws.universeg.com.br/wps/portal/universeg/Site/Fique-por-dentro/Materias/cnt_materia_nov14/!ut/p/a0/04_Sj9CPykssy0xPLMnMz0vMAfGjzOJ9jMwcPSxNDLz93RxdDRxNfI3DgoK9jExczfULsh0VAZ9swFY!/].

“É importante destacar: é preciso entender a necessidade do seu cliente. Muitas vezes o empresário não conhece seus clientes, as necessidades deles. O candidato a empreendedor também não se preocupa em conhecer o cliente antes de lançar sua empresa. Eu digo que é preciso conhecer a dor para depois oferecer o analgésico. Antes de mais nada é preciso ir ao mercado pra entender como ele funciona”, conclui.

Data da publicação: 27/06/2017