Como criar senso de urgência?

O profissional de hoje precisa se tornar um agente de mudanças e, por isso, o senso de urgência é algo essencial no mundo corporativo atual: é preciso tomar a iniciativa, não perder tempo. Muitos profissionais, entretanto, identificam que não têm essa característica. Conversamos com o ator, escritor e palestrante motivacional Fernando Oliveira para saber se é possível desenvolvê-la.

 


Fernando Oliveira é palestrante e escritor e fala sobre diversos temas na área corporativa.
 

Data da publicação: 01/04/2016
  • UniverSeg Como podemos desenvolver o senso de urgência?

  • Fernando Oliveira: A velocidade das mudanças está exigindo um comportamento cada vez mais flexível e de decisões rápidas. Há uma necessidade primordial, de ajudar a semente a brotar, ou de entrar no campo de jogo, em vez de ficar na arquibancada vendo as coisas acontecerem. É preciso ter consciência de que existem coisas que estão sob seu controle e que você pode influenciá-las para que aconteçam mais rápido. E, por fim, é preciso colocar o avião na pista e começar a acelerar para decolar.

  • UniverSeg Hoje em dia se atualizar é mais importante que antigamente?

  • Fernando Oliveira: Uma das coisas mais importantes para alcançar resultados acima da média é justamente saber o que precisa ser feito. Boa parte dos profissionais passa mais tempo apagando incêndios e lidando com emergências do que investindo sua energia em coisas importantes que os levariam a melhores resultados. Ver o alvo significa ter clareza de objetivos e saber colocar foco no que é mais importante a se fazer.

  • UniverSeg Quem se atualiza traz vantagens para a empresa?

  • Fernando Oliveira: A natureza é sabia nesse aspecto. Uma semente precisa de condições ideais para brotar e se tornar uma planta que dê frutos. Um conjunto de fatores proporciona esse crescimento: água, sol, nutrientes e outros. Se você tem um projeto, precisa nutri-lo todos os dias com alguma coisa, precisa alimentar com atitudes que façam com que se desenvolva e renda os frutos que precisa gerar. Isso não vai acontecer se você deixá-lo guardado em uma gaveta ou na sua própria cabeça.