Marketing pessoal para alavancar a carreira

Como o marketing pessoal ajuda o profissional a crescer? Quais são os pontos que devem ser levados em conta ao 'se vender' para as pessoas com as quais trabalhamos e negociamos? O coach e palestrante Wagner Campos, diretor da True Consultoria, afirma que há várias coisas que devem ser levadas em conta, e que esses fatores mudam com o tempo. Confira na entrevista.

Data da publicação: 10/04/2017
  • UniverSeg Nos dias de hoje, o que é levado em conta quando falamos de marketing pessoal?

  • Wagner Campos: Várias coisas são consideradas: o comportamento, a postura, a apresentação, a comunicação do profissional. Por exemplo, quando falamos em comunicação, é essencial não ser aquela pessoa que desanda a falar sem critérios. É importante ter conteúdo e coerência na comunicação, para que essa pessoa seja vista como deseja ser vista, não como uma pessoa invasiva, incoerente.

  • UniverSeg Que diferença o marketing pessoal pode fazer na vida de um profissional?

  • Wagner Campos: Quem sabe se ajustar ao ambiente, defende o ponto de vista respeitando os pontos de vista das outas pessoas, tem mais visibilidade. Isso por que são pessoas que se comunicam melhor, se expressam melhor, respeitam e são respeitadas. É preciso promover um ambiente saudável, entender o meio e se ajustar a ele, sem perder sua personalidade. Pessoas que utilizam essas características de maneira ponderada são as mais requisitadas, são lembradas de maneira positiva. Quem não as usa, ou é esquecido ou acaba marcado negativamente. Enfim, o marketing pessoal é tudo aquilo que garante ou não que você vai deixar sua marca.

  • UniverSeg Em relação a questões de postura, o que é mais importante?

  • Wagner Campos: Postura e comportamento falam muito sobre nós. Pesquisas mostram que determinados comportamentos alteram pensamentos, e que alguns pensamentos alteram comportamentos. Ombros caídos, olhar para baixo, corpo curvado… Essas posturas demonstram insegurança, falta de confiaça. É preciso mostrar segurança, confiança, conhecimento e transparecer energia positiva.

  • UniverSeg E a apresentação?

  • Wagner Campos: Não é o caso de estar sempre com a roupa mais sofisticada. É preciso vestir-se de maneira adequada para cada ambiente. Por exemplo, mesmo em ambientes corporativos, nem sempre é necessário que o homem use um terno. Camisa social e calça jeans com blazer podem ser mais adequados. As gerações de hoje são mais modernas e arrojadas, e há muitas tendências de moda e cortes de cabelo. O importante é não estar longe do que o ambiente pede. É preciso ser moderado.

  • UniverSeg Há pessoas mais expansivas, outras mais retraídas. Isso faz diferença?

  • Wagner Campos: Cada um tem sua personalidade e deve saber utilizá-la da maneira adequada. Pessoas brincalhonas devem saber a hora de brincar e a hora de falar sério. O bom humor é importante no ambiente de trabalho. Pesquisas mostram que pessoas bem humoradas são mais produtivas. Mas ser bem humorado não é ser palhaço: é ser carismático, inserir determinadas brincadeiras, mas sempre mantendo profissionalismo, respeito, sem promover bullying... Usar o bom humor de maneira positiva. Isso é fundamental para o marketing pessoal.